Arquivo mensal: dezembro 2015

Como construir um Product Backlog efetivo

Para entender como construir um efetivo backlog do produto, primeiro é preciso entender os conceitos que permeiam esse tema. Product Backlog é uma lista de necessidades que o cliente possui, descritas com sua própria linguagem, e que precisam ser atendidas pelo produto que será entregue ao final do projeto. Já a efetividade está relacionada a algo que tem efeito real. Unindo os conceitos, temos uma lista de necessidades que ao serem supridas, causam efeito real sobre o indivíduo.

É necessário, em primeiro lugar, entender que o Product Backlog é algo que deve ser construído de forma incremental, ou seja, no início do desenvolvimento teremos apenas uma visão macro que será detalhada à medida que se aprende mais sobre o produto e seus usuários. Deve ser formado por histórias de usuário que, segundo Mike Cohn, são pequenas e simples descrições de funcionalidades sob a perspectiva da pessoa que deseja as novas capacidades, usualmente um usuário ou um cliente do produto.

Publieditorial-2015_Dez

Traduzir as necessidades do cliente, através do Backlog do Produto, em uma linguagem não técnica, compreensível por todas as pessoas envolvidas no projeto é um dos papéis do Product Owner. Para isso, uma boa prática é registrá-lo com as seguintes informações: ID (único), Nome (representativo), História de Usuário, Prioridade, Complexidade/Esforço (série de Fibonacci) e Observações. Dessa forma, teremos um backlog de produto detalhado, compreensível e alcançável para que o time possa produzi-lo e satisfazer às necessidades do cliente.

Deseja tornar seus backlogs de produto mais efetivos e alcançáveis? Uma boa oportunidade é participar do curso Fundamentos em Métodos Ágeis da Projectlab. O curso foi desenvolvido para ajudar você a entender e a praticar os principais conceitos sobre o gerenciamento ágil de projetos.

Este post trata-se de um publieditorial.
Anúncios

Retrospectivas Eficazes

filme1-300x183

Entende-se por retrospectiva o relato de uma série de acontecimentos decorridos durante certo período de tempo. Segundo o Scrum Guide, “a retrospectiva do Sprint é uma oportunidade para a Equipe do Scrum inspecionar-se e criar um plano de melhorias que deve se valer durante o próximo Sprint”. Em outras palavras, ao final de cada Sprint o time realiza uma reunião com o objetivo de avaliar o que deu certo e deve continuar sendo aplicado, assim como, o que ocorreu de errado e o que pode ser feito para reduzir os erros e melhorar o desempenho nas próximas Sprints.

É importante, no início da reunião, contextualizar os participantes deixando claro qual é o objetivo da mesma, ou seja, direcionar esforços para o que deve estar em foco. Esse papel pode ser realizado pelo Scrum Master, ou qualquer membro da equipe, visto que ela é auto gerenciável. Em seguida, pode  ser realizada uma análise de SWOT onde a equipe  identifica, individualmente e imparcialmente, seus pontos fortes e fracos, além de oportunidades e ameaças, registrando comentários a respeito. Ao final, os participantes  discutem seus registros e a equipe sintetiza o que foi reportado. Dessa forma, criam-se lições aprendidas que servirão para melhorar o desenvolvimento das Sprints seguintes. Esse é um processo incremental que busca a melhoria contínua.

Publieditorial-2015_Nov

Finalizada a síntese, o time  decide o que será priorizado na próxima iteração. Pode ser utilizada a técnica que a equipe desejar, desde que esta seja baseada em critérios claros e objetivos sobre o que realmente gera valor para o cliente. Isso evita a ocorrência do cenário em que “quando tudo é prioridade, nada é prioridade”. Ao final, deve ser discutido como o backlog da próxima Sprint deverá ser realizado.

Está em busca de tornar suas retrospectivas de Sprints mais eficazes? Uma boa oportunidade é participar do curso Preparatório para Certificação PMI-ACP da Projectlab. Com a metodologia e o material didático mais completo do mercado, desenvolvido pela RMC, empresa da renomada Rita Mulcahy, o curso foi desenvolvido para ajudar você a se preparar para o exame, e obter o máximo de entendimento sobre o gerenciamento ágil de projetos.

Este post trata-se de um publieditorial.