Publicado em Certificações, Gerenciamento de Projetos

O novo Triângulo de Talentos do PMI

O Project Management Institute (PMI®) é uma entidade sem fins lucrativos que visa disseminar pelo mundo as melhores práticas em gerenciamento de projetos e fomentar o seu desenvolvimento por meio de publicações, eventos e programas de certificações. Assim como a profissão de gerente de projetos, essa instituição está em constante evolução. Prova disso, é a recente implantação (01/12/2015) de um novo conceito em seu Sistema de Registro da Certificação Continuada (CCRS): o Triângulo de Talentos.

TrianguloDeTalentosPMI
Figura 1 – Triângulo de Talentos do PMI.

 

O Triângulo de Talentos do PMI® (figura 1) representa um conjunto de habilidades críticas que as organizações globais têm demandado nos gestores de projetos. São elas:

  • Gerenciamento Técnico de Projetos: específicos da profissão de gerente de projetos e em constante evolução;
  • Liderança: é fundamental saber liderar e inspirar pessoas; e
  • Gerenciamento Estratégico e de Negócios: gestão de projetos está intimamente conectada ao negócio da organização, e deve buscar materializar o planejamento estratégico.

Gerenciamento Técnico de Projetos

Liderança

Gerenciamento Estratégico e de Negócios

  • Técnicas de compilação de requisitos
  • Controle de projetos e programação
  • Gerenciamento de riscos
  • Gerenciamento de escopo
  • Ferramentas e técnicas ágeis
  • Cursos de manutenção da certificação
  • Negociação
  • Gerenciamento de Conflitos
  • Motivação
  • Dar/receber feedback
  • Influenciar
  • Resolução de problemas
  • Desenvolvimento de equipes
  • Inteligência emocional

 

  • Perspicácia em negócios
  • Finanças
  • Funções Operacionais – ex: Marketing, Jurídico
  • Planejamento/Alinhamento Estratégico
  • Gerenciamento de Contratos
  • Gerenciamento da Complexidade

 

Tabela 1 – Exemplos de habilidades críticas. Fonte: PMI-SP [1].

Essas habilidades, escolhidas através de uma extensa pesquisa qualitativa e quantitativa realizada com empresas de diversos setores, incorporam um impacto significativo na forma como as certificações passam a adquirir e reportar PDUs (Personal Development Units). “A maioria das pessoas pesquisadas sente que a ênfase nas habilidades demandadas/necessárias ao empregador é importante, promove a relevância da certificação e ajuda a alinhar a profissão às necessidades das organizações.” (PMI-SP, 2015).

O que mudou?

O número total de PDUs necessárias para manter cada certificação não foi alterado. Porém, os PDUs passaram a ser divididos da seguinte forma:

CCR1
Figura 2 – Requisitos de Certificação Contínua para PMP, PgMP, PfMP, PMI-PBA.
CCR2
Figura 3 – Requisitos de Certificação Contínua para PMI-ACP, PMI-RMP e PMI-SP.

Regras do Período de Transição

Buscando facilitar o processo de transição para as novas regras, é importante ressaltar que o PMI estabeleceu diferentes requisitos de renovação durante o período inicial de migração com base na data de encerramento de ciclo de certificação de cada profissional. Esses requisitos podem ser visualizados abaixo:

Início em 1º de dezembro de 2015:

Data de Vencimento da Certificação:

1º de dezembro de 2015 – 30 de novembro de 2017

1º de dezembro de 2017 em diante

Classificar PDUs de acordo com o novo formato de CCR.

Sim

Sim

Cumprir o número mínimo de PDUs na categoria Educação e em cada uma das três áreas de habilidades. Isso é necessário para renovação.

Não

Sim

Limitar os PDUs da categoria Retribuição a uma nova exigência máxima.

Não

Sim

Tabela 2 – Regras do período de transição. Fonte: PMI [2].

Resumindo, o profissional que tiver seu ciclo de 3 anos de certificação encerrando-se até 30 de novembro de 2017, não precisará cumprir as novas regras do PMI para renovação da certificação, porém deverá enviar reivindicações  de novas PDUs classificadas de acordo com o Triângulo de Talentos do PMI. Por outro lado, profissionais certificados com data final do ciclo a partir de 1º de dezembro de 2017, serão obrigados a cumprir todos os novos requisitos do CCR do PMI.

Conclusão

Os estudos do PMI apontaram a necessidade de mudança nos requisitos do seu programa de certificação contínua (CCR), conforme exposto anteriormente. A implantação dessas mudanças obriga os profissionais certificados a buscarem o desenvolvimento de competências pessoais (soft skills) para melhor interagirem com as pessoas ao seu redor, conhecimento em gestão estratégica e de negócios envolvidos nos projetos sob sua gestão. Dessa forma, o PMI contribui para fomentar o desenvolvimento de profissionais de gestão de projetos cada vez mais completos e conectados com as necessidades atuais.

Bibliografia:

[1] PMI-SP. Sistema de Registro da Certificação Continuada (CCRS). Disponível em <http://www.pmisp.org.br/80-institucional/2377-ccrs>. Acesso em 17 de agosto de 2016.

[2] PMI. Manual dos Requisitos de Certificação Continuada. Disponível em <http://brasil.pmi.org/brazil/CertificationsAndCredentials/~/media/594EFB4774FE47DAA918F72B4146FCF7.ashx>. Acesso em 17 de agosto de 2016.

Autor:

Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) e Pós-Graduado em Gestão de Projetos de Software pela Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe (FANESE) e Gestão e Liderança de Pessoas pela Universidade Tiradentes (UNIT). É certificado PMP pelo PMI, ITIL v3 Foundation pelo EXIN e COBIT 5 Foundation pela APMG. Possui experiência de 5 anos nas áreas de Análise e Desenvolvimento de Sistemas do setor público e privado. Atualmente trabalha no Banco do Estado de Sergipe (BANESE), onde já desenvolveu atividades de análise de processos e gerenciamento de projetos no Escritório de Gerenciamento de Demandas, Projetos, pertencentes à Área de Governança de TI. Dentre elas, destacam-se a gestão do projeto de implantação do PMO de TI e suporte no gerenciamento de outros projetos. Atualmente, exerce a função de gerente de projetos no PMO Corporativo do BANESE planejando e executando projetos estratégicos da organização. Ministrou aulas de Sistema de Gerenciamento de Projetos em cursos de MBA da FANESE. É membro do PMI-SE onde já atuou como voluntário em eventos, ministrando curso de Gestão do Tempo em Projetos. É proprietário e articulista do site "Gestão de Projetos Ágeis" www.danielettinger.com, onde divulga trabalhos pessoais na área de Gerenciamento de Projetos e Metodologias Ágeis como artigos, v

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s