Publicado em Gerenciamento de Partes Interessadas, Publieditorial

Stakeholders e sua influência nos projetos e negócios

projectlab_stakeholder_management_pactio_prendo_ettingerOrganizações são geridas por meio de processos de negócios, os quais podem ser alavancados pela construção de um bom planejamento estratégico que direcione as ações a serem tomadas em busca de objetivos que agreguem valor à organização. Projetos nada mais são do que a materialização desse planejamento estratégico através de atividades planejadas e relacionadas logicamente para construir um produto, disponibilizar um serviço ou resultado desejável.

Segundo o Project Management Institute, stakeholders são “pessoas e empresas, como clientes, patrocinadores, organizações executoras e o público, que estejam ativamente envolvidas no projeto ou cujos interesses possam ser afetados de forma positiva ou negativa pela execução ou término do projeto”. Eles podem exercer influência sobre os objetivos e resultados do projeto, pois sua influência é vital para o sucesso ou fracasso do mesmo. Sendo assim, é preciso mapear os perfis, determinar suas necessidades e expectativas, bem como, gerenciar sua influência dando um maior enfoque aos stakeholders que possuem maior interesse e poder decisório.

Todavia é fundamental não ignorar a importância de nenhuma parte interessada, mesmo que ela possua baixo nível de poder e interesse. Sabemos que a união faz a força e muitos stakeholders “fracos”, quando unidos e coesos, constroem uma aliança com forte influência sobre o resultado do projeto.

A dúvida que surge é como buscar a satisfação balanceada das partes interessadas? Um caminho viável é capacitar a equipe de projeto. Assim, recomendo o curso de Gerenciamento de Stakeholders da Projectlab, o qual apresenta um método avançado que visa desenvolver as habilidades do profissional, através de uma aprendizagem acelerada baseada na experiência. O Simulador “PACTIO” utilizado é baseado em um sofisticado modelo de comportamento humano, validado por acadêmicos, especialistas das indústrias e centenas de gerentes de projetos. Você pode encontrar maiores informações nesse link.

banner-case-2

Este post trata-se de um artigo patrocinado (publieditorial).
Publicado em Metodologias Ágeis, Publieditorial, Scrum, XP

Breve panorama sobre os Métodos Ágeis – XP, Scrum e o Manifesto

O conceito de agilidade está intimamente ligado à pratica de entrega rápida de valor ao cliente. Dessa forma, as metodologias ágeis possuem um enfoque voltado à colaboração com o cliente do que propriamente com a negociação rígida de contratos. Para tornar isso possível, a visão passa a ser a de priorização de ter software executável (produto construído) em detrimento à uma documentação abrangente. Ainda nesse cenário, os agilistas afirmam que devemos dar mais atenção aos indivíduos e suas interações do que aos processos e ferramentas que envolvem a construção do produto. Afirmam ainda que devemos reagir rapidamente às mudanças que se fizerem necessárias do que seguir um plano do início ao fim. Esses são os princípios do Manifesto Ágil, lançado em 2004 pela Aliança Ágil.

Aliados a esses princípios, existem algumas técnicas que são frequentemente utilizadas buscando favorecer a rápida entrega de valor ao cliente, a saber: programação em pares, refatoração, metáforas e integração contínua, no caso da Extreme Programming. Já o Scrum promove eventos, como as reuniões diárias e a reunião de retrospectiva, que aumentam significativamente a interação e comunicação entre os stakeholders do projeto. Existem ainda outros benefícios: pequenas iterações, equipes auto gerenciáveis e disseminação de princípios como compromisso, responsabilidade e respeito.

Contudo, como diria o dito popular, “nem tudo são flores”. Alguns pontos fracos necessitam ser pensados e trabalhados de maneira a maximizar os ganhos com o uso dessas metodologias. Elas carecem de uma análise de riscos, sem torná-las pesadas. Outro desafio é aprender a utilizar essas metodologias ágeis em grandes empresas e equipes, visto que usualmente são baseadas em equipes pequenas.

Caso deseje aprender mais sobre Métodos Ágeis, recomendo o novo curso recentemente lançado pela Projectlab. Você irá aprender novas técnicas e abordagens em um ambiente lúdico que estimula a absorção do conhecimento. Confira!

 

Este post trata-se de um artigo patrocinado (publieditorial).