Arquivos do Blog

O Backlog do Produto e a arte da User Story

Pesquisando sobre o framework Scrum você, certamente, já deve ter lido algo do tipo: “O Backlog do Produto contém as funcionalidades do novo produto solicitadas pelos usuários” ou ainda “Os requisitos para o produto que o time está dsenvolvendo estão listados no Backlog do Produto”. Esses, caso você não saiba, são conceitos equivocados ou que podem gerar diferentes interpretações.

Segundo Mike Cohn,  user story é uma pequena e simples descrição de uma funcionalidade dita da perspectiva da pessoa que deseja a nova capacidade, usualmente um usuário ou cliente do sistema. Em outras palavras, o Backlog do Produto deve conter as necessidades dos usuários ou clientes e não as funcionalidades do sistema. Trata-se de uma mudança de paradigma quando comparado ao modelo criado pelo PMI (Project Management Intitute) para gestão de projetos. E é esse um dos papéis do Product Owner: traduzir as necessidades do cliente, através do Backlog do Produto, em uma linguagem  não-técnica compreensível por todas as pessoas envolvidas no projeto.

Para compreender melhor essa mudança de paradigma vamos exemplificar. Observe atentamente a história abaixo:

 

Vantagens do uso do template para User Story

“Como um <ator>, eu gostaria de <ação>, para <objetivo>.”

Você, caro leitor, pode estar agora se perguntando. Mas qual o motivo de usar esse template sempre que eu for escrever uma user story? Pesquisando sobre o assunto, descobri que existem duas razões principais pelas quais esse template se torna tão importante (fonte: mountaingoatsoftware.com).

Razão 1: A magia dos pronomes

Algo mágico acontece quando as exigências são colocadas na primeira pessoa. Obviamente, dizendo: “Como tal e tal, eu quero …” você pode ver como a mente da pessoa vai imediatamente imaginar seus desejos. Paul McCartney foi entrevistado e perguntado sobre por que as canções dos Beatles foram tão incrivelmente populares. Uma de suas respostas foi que suas músicas estavam entre os primeiros a usar um monte de pronomes. Pense nisso: She Loves You, I Want to Hold Your Hand, I Saw Her Standing There, etc. Seu ponto era que essas pessoas passaram a se identificar mais de perto com as canções. Assim acontece nas user stories.

Razão 2: Estrutura a serviço do Product Owner

A estrutura do template ajuda o Product Owner a priorizar as histórias dos usuários. Se o product backlog é um amontoado de coisas como Permita controlar exceção, Permita que os usuários façam reservas, Os usuários querem ver fotos, e assim por diante, o Product Owner tem que trabalhar muito mais para entender o que o recurso é, quem se beneficia a partir dele, e qual o valor dele.

DICA

Muitas pessoas alegam que esse modelo acaba suprimindo o conteúdo da informação devido ao uso de tantos clichês. Se você também concorda com esse pensamento, sugiro que faça o seguinte. Organize seu Backlog do Produto em um tabela com o seguinte cabeçalho. “Como”, “eu gostaria”, “para”. Isso facilita o modo de leitura e compreensão das necessidades. Veja o exemplo abaixo:

Anúncios